Justiça promove leilão de mansão de ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira

A 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo promoveu o leilão virtual da mansão do ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira, do extinto Banco Santos, que decretou falência em 2005. O valor estimado do imóvel é de R$ 78 milhões e o lance mínimo é de R$ 10 milhões. Foi arrematado por R$ 27,5 milhões.

Há alguns meses, a mansão havia sido arrematada por R$ 9 milhões em outro leilão, mas, após o término do período de lances, houve uma oferta de R$ 10 milhões, o que indicou possibilidade de maximização do valor do ativo.

O juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho, da 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do TJ-SP, então, determinou um novo leilão. “O objetivo da falência é satisfazer os credores, realizando as alienações com o maior proveito possível, e a quantia de R$ 9 milhões está muito abaixo do que se esperava para o imóvel em questão”, afirmou.

A mansão de Edemar, construída entre 2000 e 2004 na região do Morumbi, na capital paulista, foi projetada pelo arquiteto Ruy Ohtake e decorada pelo norte-americano Peter Marino. Possui pé direito de nove metros, galerias de arte, bibliotecas, heliponto, duas piscinas (sendo uma coberta), adega para cinco mil garrafas de vinho, 34 banheiros e elevadores, em área de aproximadamente oito mil metros quadrados, com vista para o Jockey Club de São Paulo.

O montante arrecadado em outros leilões relativos ao processo de falência do Banco Santos, incluindo imóveis, obras de arte e bens diversos, já passou dos R$ 180 milhões, sendo R$ 125,6 milhões colhidos no exterior (a obra de arte Hannibal, de Jean-Michel Basquiat, conseguiu, sozinha, R$ 46,3 milhões) e outros R$ 60 milhões no Brasil.

Ao longo do processo, já foram pagos aos credores do banco cerca de R$ 1,7 bilhão. Atualmente, está em curso o pagamento do quinto rateio aos credores quirografários (sem preferência na ordem de recebimento), totalizando R$ 306 milhões — o que equivale a 53,73% das dívidas. Os demais credores já foram totalmente pagos ou estão com valores reservados para serem recebidos.

Texto retirado de: https://www.conjur.com.br/2020-fev-14/justica-promove-leilao-mansao-ex-banqueiro-edemar-cid-ferreira

Fale Conosco